Quer trabalhar com cães e gatos? Seja um tosador Leia mais:

07/10/2015 15:17

CPT - Centro de Produções Técnicas

Quer trabalhar com cães e gatos? Seja um tosador.

A operação de tosa é uma arte. O tosador deve ser, antes de tudo, um excelente profissional para desenvolver o trabalho de forma adequada.

Quer ter seu próprio negócio acesse o link direto do curso: http://www.cpt.com.br/afiliados/link/5761/4120

A operação de tosa é uma arte. O tosador deve ser, antes de tudo, um excelente profissional para desenvolver o trabalho de forma adequada. Precisa, também, estudar muito sobre as diversas raças de cães e gatos, para atingir o padrão de tosa de cada um e satisfazer, ao mesmo tempo, os proprietários dos animais. Como em todas as profissões, o profissional do banho e tosa precisa amar sua profissão, ter prazer em trabalhar com animais, ser paciente, responsável, gentil, enérgico sem ser agressivo, ser sincero e verdadeiro durante esclarecimentos e conversas com os donos dos animais.

Postura profissional do tosador

No que diz respeito a sua postura no trabalho, não é adequado:
- Fumar e nem estar com cheiro de cigarro durante todo o tempo útil de serviço;
- Alterar o tom de voz;
- Prescrever medicamentos; e
- Fazer atendimento clínico aos animais (essas atividades são restritas ao médico veterinário), entre outros.

É importante, também, sempre assumir seus atos diante de seus colegas e clientes, no caso de problemas ou falhas.

A quem o tosador deve servir?

O cliente direto do tosador é o animal, mas o mesmo é de propriedade de uma pessoa, a quem você deverá servir, de modo a satisfazer suas necessidades. Sendo assim, o profissional de banho e tosa precisa ser verdadeiro com o cliente. Por exemplo, caso identifique um grande embolamento de pelo e que, nesse caso, a melhor solução é tosá-lo ou cortá-lo, explique ao proprietário e peça autorização para realizar o procedimento.

Importância da autorização

Saiba que um corte ou uma tosa indesejados podem causar falhas no pelo do animal, devido a movimentação, e incompreensão por parte do proprietário, que ficará insatisfeito com seu serviço e não voltará ao seu estabelecimento. Por outro lado, caso resolva por conta própria desembolar o animal, o procedimento de desembolar pode causar dor e, posteriormente, o animal ficará dolorido. Esse procedimento precisa ser autorizado pelo proprietário, de preferência por escrito. De forma geral, nunca faça nenhum procedimento por conta própria. Uma boa conversa com argumentos pertinentes sempre é a melhor solução para evitar possíveis frustrações por parte dos clientes.

Outras competências do tosador

Também competirá ao banhista e, ou tosador, informar sobre qualquer observação pertinente em relação ao animal, por exemplo, algum tipo de doença de pele, se há pulgas ou carrapatos, comportamento estranho como apatia ou raiva, se o animal evacuou ou urinou de forma anormal, se o ouvido está inflamado ou qualquer outra ressalva que achar necessária. Oriente o proprietário sobre a necessidade de levar seu animal ao veterinário.

Riscos da profissão de tosador

Muitos profissionais de banho e tosa, assim como os veterinários, são mordidos e arranhados constantemente, durante seu período de trabalho. São acidentes de trabalho e, por isso, devem ser comunicados aos administradores do estabelecimento. Caso aconteça esse tipo de acidente, lave o local com água e sabão e procure um posto de atendimento médico. Saber se o animal é vacinado também é importante.

Tenha respeito por seus clientes

No ramo de serviços para animais de estimação e pet shops, são muitos os casos de agressão contra animais, relatados pelos proprietários, com grande repercussão na mídia. Essas ocorrências incluem desde tapas a afogamentos em banheiras, e até mesmo asfixia, em caso de esquecimento dentro do carro. Por isso, tenha cuidado e carinho com seus clientes! Eles são o motivo de seu trabalho! Conte o número de animais a serem buscados e quantos chegaram ao pet shop. Relate os que não chegaram.

Tenha amor pela profissão

Trabalhe com motivação e alegria e, caso tenha funcionários, observe a forma com que os mesmos trabalham. Um animal não pode sofrer injustiças por algum problema pessoal de um funcionário. Caso o problema esteja em casa, e se você perceber qualquer sinal de agressão que o animal tenha sofrido, como cicatrizes e até mesmo comportamentos estranhos, como medo e agressividade, converse com o proprietário; caso seja necessário, denuncie os maus-tratos contra os animais em uma Delegacia de Polícia.

Tenha respeito e amor a si mesmo e ao seu trabalho

As regras higiênicas básicas e as medidas de asseio devem fazer parte do seu dia a dia, a fim de melhorar sua relação com os demais funcionários e colegas de trabalho, e estar bem apresentado aos clientes. Dessa forma, você demonstra respeito a si mesmo e à própria saúde. Como você vai ter contato direto com animais o tempo inteiro, é importante que sempre tome o cuidado de lavar as mãos com água e sabão, esfregando bem entre os dedos. Cortar as unhas, mantê-las limpas e lavar as mãos constantemente são hábitos simples e corriqueiros que evitam doenças e contaminações. Manter os cabelos limpos e bem produzidos é fundamental para o tosador. Afinal de contas, isso serve como uma vitrine de seus serviços, um espelho de sua arte. No caso das mulheres, pode-se usar maquiagem leve, e até variar nos penteados. Isso agrada muito os proprietários e passa uma impressão de capricho e zelo pelo seu trabalho. É preciso, também, dormir pelo menos oito horas por noite e realizar atividades relaxantes, como sair com os amigos, ler, escutar música, exercitar o corpo ou fazer qualquer coisa que gostamos nas horas vagas. Especialistas acreditam que manter essas atividades contribui para uma boa memória, deixa a pessoa mais concentrada, e ainda ajuda no desempenho profissional.

Por Silvana Teixeira.

 

 

CPT - Centro de Produções Técnicas

—————

Voltar